Estamos em Agosto de 2002, andava a dar umas voltas de mota com o meu cunhado, quando me deparei com um BJ debaixo de um sobreiro ao pé do Cercal do Alentejo. Se bem que com uns picos de ferrugem (quer dizer, a malta diz-me que eram uns picos. . . mas de jipe). Estava mesmo em mau estado. Este BJ pertenceu a um empreiteiro e servia como carro de transporte de material e pessoal, ele mostrava sérios sinais disso!

Este era o seu estado nessa altura:

Teve mesmo que ser, fui buscar o meu negociador Zé Rui e já está! No dia seguinte viemos montados naquele “xaveco velho” até Porto Covo e depois até Santiago do Cacém, onde ficou durante 3 Anos.